Minha lista de blogs

domingo, 12 de março de 2017

O SOLDADO E A TROMBETA - Por Olavo Bilac



O SOLDADO E A TROMBETA 
Um velho soldado 
um dia, por terra, 
a espada atirou; 
da guerra cansado, 
com nojo da guerra, 
as armas quebrou. 
.
Entre elas estava 
trombeta esquecida: 
era ela, que, no ar, 
os toques soltava
e a luta renhida 
tocava avançar. 
.
E disse: "Meu dono,
é justo que a espada, 
tu quebres assim! 
Mas que, no abandono, 
fique eu sossegada! 
Não quebres a mim! 
.
Cantei tão somente...
Não seja ingrato
Comigo também! 
Eu sou inocente: 
não piso, não mato, 
não firo a ninguém...
.
Nas horas de luta 
alegre ficavas, 
ouvindo o meu som. 
Atende-me! Escuta!
Se então me estimavas, 
agora sê bom!"
.
E o velho guerreiro
lhe disse: "Maldita! 
Prepara-te! Sus! 
Teu som zombeteiro
as gentes excita, 
à guerra conduz!
.
Terrível, irado, 
Jogou-a por terra, 
sem dó a quebrou...
E o velho soldado, 
cansado da guerra,
por fim repousou. 
.
CONHEÇA A ARTE DE ROMEO ZANCHETT 
Clique no link abaixo 

domingo, 11 de outubro de 2015

OS SAPOS - Por Celeste Jaguaribe de Mattos

.
Os sapinhos da lagoa 
Cantam, cantam como gente! 
Se algum deles desentoa
- "Atenção!" diz o regente.
.
Todos eles, lá no poço, 
Sabem de cor o seu hino, 
Os mais velhos cantam grosso, 
Os mais novos cantam fino. 
.
Rico-rico alegre canta 
Da família o caçulinha.
Escondido ele levanta 
Para o céu a cabecinha. 
.
Roque-roque em voz tremenda, 
Põe-se o mais velho a cantar. 
Raque-raque a velha emenda, 
Já é hora de rezar. 
.
Pesquisa e postagem: Nicéas Romeo Zanchett 

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

MARIA E O CARNEIRINHO - Por Sarah Josefa Hale

.

.
Maria tinha um carneiro; 
Era todo bem branquinho; 
Por onde a menina andava, 
Ia atrás o carneirinho. 
.
Quando Maria saiu
Para ir à escola, um dia, 
O carneirinho, também, 
Saiu, atrás de maria. 
.
E, quando chegou à escola, 
Não quis à casa voltar
E ficou, pela menina, 
Paciente a esperar. 
.
Mal a dona apareceu, 
Foi para ela, a correr; 
- Perto de ti, nada temo, 
Parecia ele dizer. 
.
- Por que será que o bichinho
Gosta tanto da menina? 
- Porque ela é carinhosa, 
Tem por ele muita estima.
.
Se você quiser, também,
Ter algum animalzinho
Que seja bem seu amigo, 
Trate-o sempre com carinho
.
Pesquisa e postagem: Nicéas Romeo Zanchett 

terça-feira, 5 de agosto de 2014

A ÁRVORE - Por Ricardo Gonçalves


.
A ARVORE
.
Ama-a: Toda árvore é sagrada. 
Ama esta esplêndida morada 
De abelhas de ouro e aves gentis! 
Busca entender tanta poesia
E faze coro à sinfonia
Da natureza que a bendiz! 
.
Ama-a na glória matutina, 
Entre vapores de neblina, 
Que toda envolve como véus,
Cheia de prantos da alvorada, 
Ou melancolia, estampada,
No ouro, na púrpura dos céus. 
.
E reza então: - "Bendita sejas, 
Por tuas frondes benfazejas, 
Pelos teus cânticos triunfais, 
Por tuas flores e perfumes, 
Pelos teus pássaros implumes, 
Por tas sombras maternais!" 
Pesquisa e postagem > Nicéas Romeo Zanchett 
LEIA TAMBÉM >> CONTOS E FÁBULAS DO ROMEO


domingo, 18 de agosto de 2013

OS TRÊS GATINHOS


OS TRÊS GATINHOS 
.
Era uma vez três gatinhos, 
Que saíram a passear. 
Passados alguns minutinhos,
Voltam eles a chorar.
- Mamãezinha, Mamãezinha, 
perdemos nossas luvinhas;
 Não as pudemos achar. 

- Perderam suas luvinhas? 
Oh! gatinhos desastrados. 
Pra vocês eu teria feito
Docinhos bem delicados, 
mas deles nem vão provar. 

Saíram então os gatinhos, 
Outra vez a procurar. 
- Mamãezinha, Mamãezinha, 
Achamos nossas luvinhas, 
os doces podes nos dar. 

- Acharam suas luvinhas? 
Oh! que bonitos gatinhos. 
Venham já, podem ganhar
Dos doces uns pedacinhos.

Sentaram os três gatinhos, 
E se puseram a comer. 
- Mamãezinha, Mamãezinha, 
Sujamos nossas luvinhas,  
O que é que vamos fazes? 

- Sujaram suas luvinhas? 
Oh! gatinhos desastrados. 
- Miau, miau, miau,
estamos tão envergonhados... 

Foram logo os três gatinhos
Suas luvinhas lavar, 
pendurando com cuidado, 
Todas elas a secar. 
- Mamãezinha, Mamãezinha, 
lavamos nossas luvinhas,
Já as podemos usar.

Mas, de repente; que é isso? 
- Estou sentindo um cheirinho
O meu faro não me engana, 
Deve ser algum ratinho. 
Miau, miau...
Pesquisa e postagem: Nicéas Romeo Zanchett 
.

ADIVINHAÇÕES -


ADIVINHAÇÕES 
Uma saudável brincadeira. 

O que é, o que é? 
Casa caiada, 
Interior amarelo,
Telhado de vidro, 
Ninguém mora nela. 
                                    o OVO.
.
O que é o que é? 
Altas varandas, 
Formosas janelas
Que se abrem e fecham
Sem ninguém tocar nelas. 
                                              os OLHOS. 
.
O que é, o que é? 
Sou comprida e amarela, 
Tenho nariz vermelhinho, 
Se me deixam muito em pé, 
Vou sumindo, vou sumindo, 
Resta só um bocadinho.
                                             a VELA. 
.
O que é, o que é? 
Uma casinha rosada
Se abre em formosa janela; 
A janela é gradeada;
Trinta e dois varões há nela. 
                                                                      a BOCA e os DENTES
.
O que é o que é? 
Uma sala tem quatro cantos, 
Cada canto tem um gato, 
Cada gato vê três gatos,
Quantos gatos são? 
                                                               QUATRO GATOS 
.
O que é o que é? 
Bichinha magra de um olho só, 
Pegam-lhe a cauda e dão-lhe um nó. 
Depois a obrigam a perfurar
Mil túneizinhos até cansar. 
                                                                          AGULHA   e LINHA
.
Adaptação: Nicéas Romeo Zanchett 
.
LEIA TAMBÉM >>> CONTOS E FÁBULAS DO ROMEO


ESTA RUA


ESTA RUA 
.
Esta rua, esta rua tem um bosque, 
Que se chama, que se chama solidão, 
Dentro dele, dentro dele, mora um anjo
Que roubou, que roubou meu coração.
.
- Se roubei, se roubei teu coração, 
É porque tu roubaste o meu também.
Se roubei, se roubei teu coração,
É porque, é porque te quero bem. 
.
Pesquisa e postagem : Nicéas Romeo Zanchett 
.
LEIA TAMBÉM >> TEATRINHO PARA CRIANÇAS