Minha lista de blogs

terça-feira, 5 de agosto de 2014

A ÁRVORE - Por Ricardo Gonçalves


.
A ARVORE
.
Ama-a: Toda árvore é sagrada. 
Ama esta esplêndida morada 
De abelhas de ouro e aves gentis! 
Busca entender tanta poesia
E faze coro à sinfonia
Da natureza que a bendiz! 
.
Ama-a na glória matutina, 
Entre vapores de neblina, 
Que toda envolve como véus,
Cheia de prantos da alvorada, 
Ou melancolia, estampada,
No ouro, na púrpura dos céus. 
.
E reza então: - "Bendita sejas, 
Por tuas frondes benfazejas, 
Pelos teus cânticos triunfais, 
Por tuas flores e perfumes, 
Pelos teus pássaros implumes, 
Por tas sombras maternais!" 
Pesquisa e postagem > Nicéas Romeo Zanchett 
LEIA TAMBÉM >> CONTOS E FÁBULAS DO ROMEO


domingo, 18 de agosto de 2013

OS TRÊS GATINHOS


OS TRÊS GATINHOS 
.
Era uma vez três gatinhos, 
Que saíram a passear. 
Passados alguns minutinhos,
Voltam eles a chorar.
- Mamãezinha, Mamãezinha, 
perdemos nossas luvinhas;
 Não as pudemos achar. 

- Perderam suas luvinhas? 
Oh! gatinhos desastrados. 
Pra vocês eu teria feito
Docinhos bem delicados, 
mas deles nem vão provar. 

Saíram então os gatinhos, 
Outra vez a procurar. 
- Mamãezinha, Mamãezinha, 
Achamos nossas luvinhas, 
os doces podes nos dar. 

- Acharam suas luvinhas? 
Oh! que bonitos gatinhos. 
Venham já, podem ganhar
Dos doces uns pedacinhos.

Sentaram os três gatinhos, 
E se puseram a comer. 
- Mamãezinha, Mamãezinha, 
Sujamos nossas luvinhas,  
O que é que vamos fazes? 

- Sujaram suas luvinhas? 
Oh! gatinhos desastrados. 
- Miau, miau, miau,
estamos tão envergonhados... 

Foram logo os três gatinhos
Suas luvinhas lavar, 
pendurando com cuidado, 
Todas elas a secar. 
- Mamãezinha, Mamãezinha, 
lavamos nossas luvinhas,
Já as podemos usar.

Mas, de repente; que é isso? 
- Estou sentindo um cheirinho
O meu faro não me engana, 
Deve ser algum ratinho. 
Miau, miau...
Pesquisa e postagem: Nicéas Romeo Zanchett 
.

ADIVINHAÇÕES -


ADIVINHAÇÕES 
Uma saudável brincadeira. 

O que é, o que é? 
Casa caiada, 
Interior amarelo,
Telhado de vidro, 
Ninguém mora nela. 
                                    o OVO.
.
O que é o que é? 
Altas varandas, 
Formosas janelas
Que se abrem e fecham
Sem ninguém tocar nelas. 
                                              os OLHOS. 
.
O que é, o que é? 
Sou comprida e amarela, 
Tenho nariz vermelhinho, 
Se me deixam muito em pé, 
Vou sumindo, vou sumindo, 
Resta só um bocadinho.
                                             a VELA. 
.
O que é, o que é? 
Uma casinha rosada
Se abre em formosa janela; 
A janela é gradeada;
Trinta e dois varões há nela. 
                                                                      a BOCA e os DENTES
.
O que é o que é? 
Uma sala tem quatro cantos, 
Cada canto tem um gato, 
Cada gato vê três gatos,
Quantos gatos são? 
                                                               QUATRO GATOS 
.
O que é o que é? 
Bichinha magra de um olho só, 
Pegam-lhe a cauda e dão-lhe um nó. 
Depois a obrigam a perfurar
Mil túneizinhos até cansar. 
                                                                          AGULHA   e LINHA
.
Adaptação: Nicéas Romeo Zanchett 
.
LEIA TAMBÉM >>> CONTOS E FÁBULAS DO ROMEO


ESTA RUA


ESTA RUA 
.
Esta rua, esta rua tem um bosque, 
Que se chama, que se chama solidão, 
Dentro dele, dentro dele, mora um anjo
Que roubou, que roubou meu coração.
.
- Se roubei, se roubei teu coração, 
É porque tu roubaste o meu também.
Se roubei, se roubei teu coração,
É porque, é porque te quero bem. 
.
Pesquisa e postagem : Nicéas Romeo Zanchett 
.
LEIA TAMBÉM >> TEATRINHO PARA CRIANÇAS

quarta-feira, 31 de julho de 2013

OS PATINHOS - Kenneth Grahame

OS PATINHOS 
Por 
Kenneth Grahame 
.
No lago, por entre os juncos, 
Estão nadando os patinhos. 
E, como estão mergulhados, 
Ficam pro alto os rabinhos. 

Vão patinhos e marrecos
Seus rabinhos agitando,
Os bicos, estes não vemos, 
Pois eles vão mergulhando.


Cada um faz o que quer, 
Ficando, assim, bem contente; 
Por isso, os patos megulham
E se agitam, livremente. 


No alto voam gaivotas, 
Ligeiros sers alados; 
Patos mergulham,  felizes,  
Com os rabinhos levantados!...

Pesquisa e postagem : Nicéas Romeo Zanchett
.
LEIA TAMBÉM >>> CONTOS E FÁBULAS DO ROMEO


 

FANTASIA - Por William Allingham

 FANTASIA 
Por 
William Allingham 
.
Numa etérea montanha, 
Juncada de liriozinhos, 
Ninguém ousa ir caçar, 
Com medo dos anõezinhos. 
Eles são tão pequeninos
E marcham sempre juntinhos, 
Com suas jaquetas verdes,  
Seus chapéus bem vermelhinhos.
Fazem casas pelas praias, 
Nas ondas encapeladas, 
Vivem nas espumas brancas, 
Das cristas mais elevadas. 
Alguns preferem fazer 
Sossegadas moradias, 
No lago preto brilhante, 
Tendo as rãs como vigia. 

Vive o rei dos anõezinhos, 
Onde a montanha é mais alta. 
Por ser, então, bem idoso, 
O juízo já lhe falta. 
Sendo assim quando viaja,
Pela ponte esbranquiçada
De espesso nevoeiro
Quase mão enxerga nada; 
Mas mesmo assim vai seguindo, 
Embora frio sentindo, 
Pois partiu para cear. 
Com a rainha, em seu solar. 
Estes anões tão ladinos, 
Certo dia, então, roubaram 
Uma formosa menina
Que na montanha encontraram.
Fizeram-na adormecer, por sete anos seguidos, 
Encerraram-na bem fundo, 
No lago dos lírios perdidos,
Ficaram, então, vigiando, 
Pra ninguém se aproximar; 
Receavam, com certeza, 
Que a viessem procurar. 
 Plantaram em trono espinheiros,
Porque, se algum muito ousado
Cavalheiro ali viesse, 
Voltaria, pois, logrado.
Vigilantes sempre alerta
Dois anõezinhos ficavam;
E se caso dormiam, 
Os sapinhos vigiavam. 
Por isso nesta montanha, 
Juncada de liriozinhos, 
Ninguém ousa ir caçar, 
Com medo dos anõezinhos; 
Esta gente tão miúda, 
Que sabemos muito bem, 
Embora sempre zangada,
Não quer mal a ninguém. 
Pesquisa e postagem: Nicéas Romeo Zanchett
.
LEIA TAMBÉM >>>SELEÇÃO DE HISTÓRIAS INFANTIS
 

terça-feira, 30 de julho de 2013

CANÇÃO DE NINAR -


CANÇÃO DE NINAR
.
Dorme, dorme, meu menino, 
Dorme, dorme, sossegado; 
Papaizinho foi pescar,
Mas mamãe fica a teu lado. 

Teu irmão está no campo, 
Apanhando os carneirinhos; 
Tua irmã, já, pro curral, 
Vai tocando os bezerrinhos...

Quando tu fores crescido
Irás seguir o teu fado, 
Mas agora, meu menino, 
Dorme, dorme, sossegado; 
Mamãezinha que te adora, 
Cantando fica a teu lado!... 
.
Pesquisa e postagem: Nicéas Romeo Zanchett
LEIA TAMBÉM >>> AS FÁBULAS DE ESOPO